+55 81 3031-3393 cesa@cesasaude.com.br

Técnico em Enfermagem

Aprender fazendo

Laboratórios bem equipados para as aulas práticas

l

Conteúdos de excelência

Conteúdos desenvolvidos para o melhor aprendizado

Nossos preços

Confira os valores do curso por turno e matricule-se agora mesmo, garanta a sua vaga e venha ser um aluno CESA.

Sobre o curso

Nas últimas décadas o desenvolvimento científico, tecnológico e econômico promoveu profundas modificações no mundo do trabalho, incluindo o perfil profissional que se deseja formar. Os problemas e desafios profissionais exigem um novo conjunto de valores, juntamente com novas qualificações.

A importância da qualificação profissional para a vida das pessoas, encontra-se na possibilidade de acesso as oportunidades de trabalho, que por sua vez, têm suas características modificadas a cada dia.  A capacitação não só dá condições para o exercício de determinadas profissões como também objetiva preparar para o mundo do trabalho, oferecendo a oportunidade de uma melhor adaptação ao mercado competitivo, uma vez que a pessoa deverá estar pronta, com hábitos e atitudes condizentes às exigências do mercado de trabalho.

O perfil profissional desejado não é mais o mesmo de antes, hoje encontrará lugar no mercado o profissional que seja rapidamente adaptável a mudanças, flexível, criativo, curioso, com iniciativa capaz de visualizar e resolver problemas. Assim, é necessário adequar-se as transformações.

Em Pernambuco, na área da Saúde, fatores tais como: a expansão da Atenção Básica através do Programa de Saúde da Família, o aumento do número dos planos de saúde e hospitais públicos e privados como também as ações integradas a saúde passaram a ser desenvolvidas em outros ambientes como domicílios, escolas, creches, centros comunitários e empresas.  Todos esses dados, contribuem para a necessidade de formação profissional de técnico de enfermagem.

O Técnico de Enfermagem, enquanto uma das três categorias profissionais da Enfermagem,  teve sua formação regulada e regulamentada no Brasil, a partir de 1966. O seu exercício profissional está definido na Lei nº 7498/1986 que “dispõe sobre o exercício da enfermagem”, regulamentada pelo Decreto nº 94.406/1987. Segundo dados de profissionais inscritos no Sistema COFEN/COREN verifica-se que no ano 2002 o Estado de Pernambuco cotava com 2.096 Técnicos de Enfermagem, 3.835 Enfermeiros e 16.969 auxiliares de enfermagem. Esses dados sinalizam para a necessidade urgente de investimentos na formação deste profissional.

Mercado de trabalho

Pernambuco é o único Estado brasileiro a incluir o setor médico como uma das atividades com maiores oportunidades de negócios. O Pólo Médico do Recife tem mais de 300 hospitais e centros de saúde, gerando cerca de 110 mil empregos diretos.

Ao contrário de outras atividades, o Pólo Médico gera mais empregos na medida em que fica mais sofisticado. “São cinco empregos para cada leito”, calcula Mardônio Quintas, presidente do Sindicato dos Hospitais de Pernambuco.

Todo este mercado ainda está esperando o desenvolvimento de produtos e processos (de serviços a modelos de gestão) que criados aqui, possam substituir, a custos menores, o que for trazido de fora. Um exemplo de equipamento criado por uma empresa pernambucana para o setor médico é o BipSoro, da Tmed, que foi incubada no Instituto Tecnológico de Pernambuco (Itep).

A prestação de serviços ao setor inclui também a criação de empresas que ofereçam suporte ao funcionamento dos centros médicos – isto inclui de lavanderias especializadas a abertura de restaurantes nas áreas próximas às principais unidades de saúde.

Objetivos

  • Formar Técnicos em Enfermagem para desenvolver as competências inerentes a sua categoria profissional de forma que venha a atuar na promoção, prevenção e recuperação da saúde;
  • Preparar profissionais para exercer seu papel enquanto cidadão e agente educativo na busca de melhores condições de saúde;
  • Constituir nos alunos a capacidade de articular conhecimentos, habilidades e atitudes exigidas pelo mercado de trabalho atual.

DOCUMENTAÇÃO (Cópia):

  • Histórico escolar do ensino médio (ficha 19) ou comprovante de matrícula do ensino médio (a partir do 2° ano);
  • certidão de nascimento (ou casamento);
  • cédula de identidade, título eleitoral, CPF, certificado militar (para o sexo masculino);
  • uma foto 3×4, recente;
  • requerimento do aluno, solicitando a matrícula e declarando estar ciente dos termos do Regimento Escolar
  • Comprovante de residência.

Dúvidas frequentes

Qual a duração do Curso Técnico em Enfermagem?

O curso tem a duração de 2 anos

Share This